spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img
spot_imgspot_img

Angra dos Reis: seis pessoas morrem em deslizamentos; cidade está em estado de emergência

Mais lidas

Angra dos Reis está em estado de emergência. O motivo é o volume histórico de chuva que deixou a cidade em situação extremamente delicada. Neste sábado (2), prefeito Fernando Jordão atualizou, nas redes sociais, a situação do município.

Foi registrado, nas últimas 48 horas, grandes volumes de chuva. Araçatiba, na Ilha Grande, teve 809 mm. Já o bairro da Monsuaba, no continente, registrou 694 mm. Foi justamente neste bairro que pelo menos seis casas foram atingidas por um deslizamento de terra. A Defesa Civil foi acionada e cinco pessoas foram resgatadas. Até o momento, os agentes localizaram seis corpos – aparentes 3 crianças e 3 adultos. Outras cinco pessoas, de acordo com os relatos de parentes, estão desaparecidas.

Os trabalhos de buscas vão continuar durante toda a noite, com o auxílio de refletores que serão instalados pelo município. Na Ilha Grande, as comunidades mais afetadas foram as de Araçatiba, Vermelha, Provetá, Abraão e Aventureiro. Em todas elas foram registrados deslizamentos de terra e de blocos de pedra. A Praia de Itaguaçu, ao lado da praia Vermelha, foi praticamente soterrada. De acordo com relatos de moradores da região, há quatro pessoas desaparecidas.

“Estamos muito tristes com as perdas ocorridas e deixamos aqui o nosso abraço a todas as famílias. A prefeitura estava presente em todos os momentos com os moradores. Estivemos hoje cedo na Monsuaba e também na Ilha Grande. A cidade estava preparada, fizemos as ações preventivas necessárias. Se tivéssemos esse volume todo de chuva, que foi o dobro do registrado nem Petrópolis, e não estivéssemos preparados, o estrago teria seria muito pior”, ponderou o prefeito, ao lado do secretário de Governo e vereadores.

Todas as sirenes do sistema de alerta – 20 blocos de sirenes, distribuídas em 26 bairros que abrangem as áreas de risco – soaram para alertar moradores sobre a possibilidade de deslizamentos e alagamentos. No momento, há 125 pessoas nos pontos de apoio abertos pelo município. Estas pessoas contam com o suporte dos profissionais das Assistência Social, Educação e Saúde.

“Já estamos atuando junto com os Governos Estadual e Federal. Nesse domingo, vamos receber em Angra o governador Cláudio Castro e o secretário Nacional de Defesa Civil para agilizar as ações em atendimento às famílias e reconstruir as áreas atingidas. Nossa missão é trabalhar firme para a recuperação urbanística e social de Angra, ouvindo sempre a população”, afirmou o prefeito de Angra.

Durante todo o dia, uma força-tarefa da Prefeitura, com a participação de aproximadamente 500 pessoas, esteve nas ruas para prestar apoio à população. Uma grande quantidade de maquinário foi utilizada nas ações, entre retroescavadeiras, caminhões e embarcações.

Por conta do alto volume de água, o transporte público está operando com intervalos maiores nas seguintes linhas: 207 (Japuíba), T20 (Parque Mambucaba), T21 (Frade), 203 (Serra d´Água), 206 (Banqueta), 208 (Belém), 221 (Nova Angra), 403 (Camorim), 224 (Vila Nova), 225 (Campo Belo), CO1 (Circular), 104 (Monsuaba), 106 (Jacuecanga) e 300 (Japuíba X Ponta Leste) estão em operação, porém com horário reduzidos.

Deslizamentos de terra ocasionaram a obstrução total da BR 101 no sentido Rio de Janeiro – nos trechos dos Km 447, Km 460 e Km 464. O trânsito na RJ-155 flui em apenas uma das pistas, na altura dos túneis.

Tanto no continente quanto na Ilha Grande, os moradores estão sendo informados sobre os riscos de deslizamentos por meio do sistema de sirenes e SMS, acionado a partir do monitoramento constante feito pela Defesa Civil no CEMADEN – AR (Centro de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais de Angra dos Reis).

A Defesa Civil pede que as pessoas permaneçam em casa e só saiam em caso de ser esta a orientação pelas sirenes, SMS’s ou pessoalmente, pelos técnicos que estão nas ruas. “A previsão de chuva para amanhã não é tão grande, mas o solo está encharcado isso requer muita atenção dos moradores. Nosso pedido é que os moradores atentam todas as nossas orientações”, orientou o secretário-executivo de Proteção e Defesa Civil.

*com informações da Prefeitura de Angra dos Reis

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias