spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img

Costa Verde: Sebrae apresenta plano de desenvolvimento para a região

spot_imgspot_img

Mais lidas

O Rio de Janeiro possui regiões com potenciais de virarem grandes polos turísticos. Uma das regiões com maior apelo para esse crescimento é a Região da Costa Verde (Angra dos Reis, Itaguaí, Mangaratiba e Paraty). De acordo com pesquisa do Sebrae Rio, 65% dos pequenos negócios acreditam que falta um grupo estruturado que pense no desenvolvimento da região. Pensando nisso, a instituição reuniu os prefeitos dos quatro municípios, representantes dos governos federal e estadual, além de entidades de classes para apresentar, avaliar e debater um plano de progresso para a região. Esse plano de ação foi dividido em três fases (curta: até 90 dias, médio: até 180 dias e longa: até dezembro de 2023), focado em seis pilares: qualificação, infraestrutura, ambiente de negócios, promoção, parcerias e governança.

“É uma honra iniciar essa agenda, que pretende transformar a Costa Verde em uma referência turística a nível nacional e internacional. Essa força-tarefa vai elaborar vários trabalhos com base nos dados que coletamos. Um dos principais pontos que descobrimos é a falta desse grupo estruturado. Precisamos atrair entidades para aumentar a capilaridade do desenvolvimento da região. O nosso objetivo é fortalecer os pequenos negócios e transformar a região, melhorar o ambiente de negócios, criar emprego e bem-estar social”, destaca Antonio Alvarenga, diretor-superintendente do Sebrae Rio.

Durante o encontro, cases de sucesso de destinos turísticos foram apresentados como Gramado e a Rota das Emoções (Ceará, Piauí e Maranhão), além do programa de Líder da Região no Médio Paraíba do Estado do Rio de Janeiro. Esse programa tem como objetivo mobilizar, qualificar, capacitar e integrar as lideranças de todos os nove municípios que compõem a região, estimulando o alinhamento das demandas no plano local e a respectiva convergência das políticas públicas com ênfase na criação de ambiente favorável aos pequenos negócios, visando ao desenvolvimento regional sustentável. Os representantes de cada projeto mostraram como essas regiões foram transformadas em referências na cadeia produtiva.

“Essas regiões buscaram inovar, criar eventos, estabelecer parcerias com o poder público e desenvolver marcas que pudessem atrair turistas para a região. Hoje, esses destinos são referências. A Costa Verde possui uma população de mais de 436 mil habitantes com uma extensão de mais de 2,3 mil quilômetros quadrados. Um ponto-chave é mobilizar e sensibilizar a comunidade para os projetos regionais. Ela precisa ser ouvida e se sentir parte do processo de pertencimento local. Acreditamos na liderança e na força da região para promover suas potencialidades e transformar o futuro dos pequenos negócios”, complementou Bruno Quick, diretor-técnico do Sebrae Nacional.

Para promover a região, o Sebrae elaborou uma rodada de debates temáticos com representantes do Senado, Ministério do Turismo, prefeitos, secretários dos municípios de Angra dos Reis, Paraty, Mangaratiba e Itaguaí, representantes do Sebrae Nacional, Sebrae Rio, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio), Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Federação das Indústrias do Rio (Firjan), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Eletronuclear e Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL) . Foram escolhidos cinco temas, onde puderam apresentar propostas de melhorias para a região como qualificação e inclusão produtiva; infraestrutura e investimentos; ambiente de negócios e legislação; promoção e marketing territorial; e parcerias e governança.

Segmentos estratégicos

A Costa Verde conta com atividades estratégicas que podem contribuir para o desenvolvimento local. De acordo com pesquisa do Sebrae, os principais segmentos estratégicos para promover a região são: artesanato, pescados, turismo, maricultura, economia criativa, cachaça, manutenção de embarcações, gastronomia, agroindústria.

Dificuldades dos pequenos negócios

No momento, 87% dos pequenos negócios da região possuem dificuldade na gestão financeira, 68% na gestão de pessoas e 61% em temas ligados a aspectos legais.

Marketing Digital

Vinte e sete por cento dos pequenos negócios da Região da Costa Verde não realizam ações de marketing digital.

58% – divulgam o negócio / produto em canais digitais
48% – atende clientes nos canais digitais
37% – vende pelas redes sociais, sites ou plataformas
23% – monitora os resultados das ações digitais realizadas

Desafios que na opinião dos empresários impedem a região de crescer

65% – ausência de um grupo estruturado que pense no desenvolvimento da região
50% – falta de infraestrutura em transporte público
40% – falta de segurança
40% – baixa qualificação de mão de obra
38% – falta de infraestrutura em estradas municipais e rodovias
34% – falta de manutenção nos equipamentos turísticos

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias