spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img
spot_imgspot_img

Mangaratiba: Operação contra esquema de corrupção apreende celulares e computadores

Mais lidas

O Ministério Público do Rio (MPRJ) e a Polícia Civil realizaram, nesta quarta-feira (10), a segunda fase da “Operação Éolo”, que investiga um suposto esquema de corrupção na compra de respiradores durante a pandemia de covid-19. Com os mandados de busca e apreensão, foram apreendidos computadores, celulares, munições de calibre 38 e R$ 172,7 mil em espécie nas cidades do Rio de Janeiro, Mangaratiba e São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

O MPRJ aponta que houve fraude à licitação e desvio de recursos públicos por meio do favorecimento de uma empresa em processo de compra de respiradores realizado pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) ao município de Carmo, no interior do estado.

De acordo com as investigações, um assessor da Alerj teria atuado no processo de contratação da empresa, indicando ao gestor público qual deveria ser contratada. Contratado por dispensa de licitação, o fornecedor entregou respiradores quebrados ao município.

Segundo o MPRJ, também há indícios de um amplo esquema de direcionamento da venda de materiais de saúde para aquisições emergenciais em razão da pandemia.

O cumprimento dos mandados de busca e apreensão foi realizado por agentes de 112ª DP (Carmo) e pela Promotoria de Justiça de Carmo com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do MPRJ.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias