spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img

Doceiros são impedidos de trabalhar em Centro Histórico de Paraty

spot_imgspot_img

Mais lidas

Os doceiros do município de Paraty estão sendo impedidos de vender doces no Centro Histórico da cidade, por conta de uma ação judicial feita pelo Ministério Público Federal e pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Cerca de três semanas atrás, a Prefeitura de Paraty entregou um documento que informava que eles teriam que cessar as vendas. A decisão da Justiça foi inspirada em uma ação proposta em 2008 com base em denúncias de que os comerciantes estariam agindo de forma desordenada e poderiam causar danos ao patrimônio da cidade.

Em 2018, foi aprovado um projeto de lei que declarou os doceiros do Centro Histórico de Paraty como patrimônio cultural imaterial do estado do Rio.

A doceira Regina Queiroz, que trabalha na área há oito anos e cuja família é de fundadores desta função na cidade, relembrou este projeto de 2018 e explicou que todos são regularizados e não podem ser impedidos de trabalhar.

Houve uma manifestação na última quinta-feira (17) por parte dos doceiros da cidade, que exigiam da prefeitura uma explicação e uma solução para o problema.

Em nota, a prefeitura de Paraty informou que criou um grupo de trabalho com representantes do poder público e comerciantes de rua para buscar solução para o conflito.

*estagiária sob supervisão de Lucas Nunes

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias