spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img

Angra: Concessionária começa a operar na BR-101 com 10 bases provisórias na região

spot_imgspot_img

Mais lidas

A partir desta quarta-feira (31), os motoristas que trafegam pelos 270 km da rodovia federal BR-101 (Rio-Santos), começam a contar com a prestação de serviços médicos e mecânicos da CCR RioSP, que será responsável pela administração da estrada pelos próximos 30 anos.

Eles também terão à disposição guincho leve e pesado, ambulâncias de resgate, motolância e veículos de inspeção, de acordo com as informações fornecidas no evento comemorativo ao início dos atendimentos, realizado na manhã desta terça-feira, 30, na sede do antigo DNIT, no Campo Belo.

Para atuar na nova estrutura operacional, a concessionária contou com o apoio da Prefeitura de Angra, que contratou 100 colaboradores da região para trabalhar em diversas funções, como profissionais de manejo de animais, motoristas de veículos pesados e motoristas de veículos leves.

Um serviço inovador que os clientes da BR-101 passam a contar com o início da operação é o atendimento via WhatsApp – (11) 2795-2238. Dessa forma, o cliente obtém informações sobre condições de tráfego e pode solicitar serviços como auxílio mecânico, resgate ou informar ocorrências na rodovia.

Ao acionar os serviços da concessionária por meio do WhatsApp, o motorista pode usar a ferramenta que compartilha a localização atual, que o Centro de Controle Operacional da Concessionária recebe, ajudando na identificação do cliente na rodovia.

Segundo a CCR RioSP, responsável pela administração das rodovias federais BR-116 (Via Dutra) e BR-101 (Rio-Santos) pelos próximos 30 anos, a previsão de investimento é de cerca de R$ 26 bilhões, sendo R$ 15 bilhões em obras de ampliação de capacidade de tráfego, que trarão mais fluidez, segurança e tecnologia aos clientes, além de outros R$ 10,8 bilhões na operação das duas vias.

A meta da empresa quanto à BR-101 é dotar a estrada federal de toda a infraestrutura necessária para proporcionar maior segurança e, consequentemente, conforto a motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres, suportando o tráfego intenso de veículos de passeio e de carga que transportam por ali mais da metade de toda a riqueza produzida no país. se efetuará na estrada 80 km de duplicação e 33 km de faixas adicionais, assim como a iluminação de todo perímetro da rodovia.

*estagiária sob supervião de Lucas Nunes

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias