spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img
spot_imgspot_img

Angra participa de Encontro para Eliminação do Sarampo no Estado do Rio de Janeiro

Mais lidas

O coordenador de Vigilância Epidemiológica, de Imunização e de Atenção Primária de Angra dos Reis foi convidado para participar do I Encontro para Eliminação do Sarampo no Estado do Rio de Janeiro. A cidade é um dos 25 municípios identificados como prioritários para as ações de controle e obtenção da recertificação do estado contra a doença.

“A eliminação do sarampo é um desafio e será uma conquista de toda a sociedade. É necessário que os responsáveis vacinem seus filhos, que seja feita vigilância epidemiológica, com busca ativa de casos suspeitos e notificações de casos. Estado, municípios, sociedades médicas e população precisam colaborar, cada um com suas responsabilidades”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

Durante o evento, foram realizadas palestras que abordaram algumas estratégias para o fortalecimento das ações de prevenção e controle do sarampo em municípios prioritários. Também foram discutidas estratégias da Vigilância Epidemiológica na área de imunização e em Atenção Primária.

De acordo com a Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde, foi instituída, em agosto, uma Sala de Situação. O objetivo é fornecer apoio técnico aos municípios do estado para a comprovação de que não há a circulação do vírus. O Brasil busca receber, novamente, o certificado de Território Livre do Sarampo da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e, atualmente, o estado do Rio é uma das quatro unidades da federação que precisam comprovar a eliminação de circulação do vírus.

Além de Angra dos Reis, participaram do evento os coordenadores de Vigilância Epidemiológica, de Imunização e de Atenção Primária de Araruama, Arraial do Cabo, Belford Roxo, Carapebus, Cambuci, Carmo, Conceição de Macabu, Cordeiro, Duas Barras, Duque de Caxias, Itatiaia, Laje de Muriaé, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Quati, Rio das Flores, Rio das Ostras, São Francisco de Itabapoana, São Gonçalo, São João de Meriti, São Sebastião do Alto, Seropédica e Varre-Sai.

Vírus voltou a circular em 2018 – Após os últimos casos da doença no ano de 2015, o Brasil recebeu em 2016 a certificação da eliminação do vírus do sarampo. Nos anos de 2016 e 2017, não foram confirmados casos dessa doença no país. Em 2018, foram confirmados 9.325 casos da doença.

No ano de 2019, após um ano de circulação do vírus, o país perdeu a certificação, dando início a novos surtos, com a confirmação de 20.901 casos da doença. Em 2020, foram confirmados 8.100 casos e, em 2021, foram 676 casos de sarampo confirmados.

Em 2022, considerando as ações de intensificação da vacinação, detecção e investigação oportuna dos casos, as ações de bloqueio e formação de unidades de resposta rápida, com capacitações durante o período de transmissão sustentada da doença no país, foram confirmados casos de sarampo em quatro estados: Amapá, São Paulo, Pará e Rio de Janeiro.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias