spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img

Contra ferrolho defensivo, Brasil vence e se classifica antecipadamente para oitavas de final

spot_imgspot_img

Mais lidas

Foi difícil, mas o Brasil conseguiu furar a melhor defesa das eliminatórias e venceu o segundo jogo na Copa do Mundo FIFA Qatar 2022. Casemiro, com um golaço, garantiu a vitória brasileira contra a Suíça por 1×0. Vini Jr chegou a marcar, mas teve o gol anulado.

O Brasil pareceu não sentir tanto a ausência do Neymar. Lucas Paquetá, que no primeiro jogo atuou como segundo homem do meio campo, nessa partida assumiu o papel de armador, função de origem dele. O camisa 7 até começou bem – assim como toda a seleção – mas depois ficou preso no ferrolho sistema defensivo suíço.

As primeiras jogadas mais agudas aconteceram a partir dos 11’; Fred roubou na intermediária e deixou com Paquetá. De primeira, o meia ex-Flamengo achou Richarlison, que cruzou para o meio da área. A defesa suíça conseguiu neutralizar a jogada. No minuto seguinte, o camisa 9 recebeu lançamento, mas não conseguiu domínio para finalização.

Aos 18’30, Paquetá cruzou para Richarlison, que quase alcançou. A defesa da seleção suíça, bem postada, afastou. Aos 22’, a Suíça esboçou boa troca de passes, mas sem grande perigo.

As melhores chances do Brasil vieram aos 26’40 e aos 30’, ambas com Raphinha. Na primeira, o camisa 11 virou o jogo e achou Vini Jr entrando na área pela esquerda. Entretanto, o gonçalense não conseguiu finalizar com qualidade e Sommer, goleiro suíço, trabalhou pela primeira vez. Já na segunda chance, o próprio Raphinha chutou de fora da área, mas no meio do gol para a fácil defesa do arqueiro.

Aos 38’, o meia suíço Vargas recebeu cruzamento na área brasileira, fez o giro, mas foi travado pela defesa brasileira e por Alisson, que chegou abafando. Foi a jogada de maior perigo da seleção europeia no primeiro tempo. A última boa chance com possibilidade de gol foi aos 43’, quando Raphinha atacou a profundidade e cruzou. A defesa jogou para escanteio. Na cobrança, Thiago Silva dividiu no cabeceio e a bola foi para cobrança de córner novamente.

No segundo tempo, buscando maior ofensividade, Tite sacou Paquetá – que teve quadro gripal durante a semana – e colocou Rodrygo. O time suíço também voltou do intervalo com mais ímpeto e chegou a assustar aos 07′ e aos 08′, em boas jogadas rápidas, obrigando a defesa brasileira à trabalhar.

Aos 11′, a primeira boa jogada do Brasil na segunda etapa: Vini Jr cruzou e a bola passou por Richarlison na pequena área. E como o jogo estava mais aberto, a Suíça fez boa troca de passes, mas a defesa do Brasil conseguiu travar a finalização de Embolo.

Cinco minutos depois, o Brasil teve um gol anulado. Vini Jr recebeu bom passe de Casemiro, avançou, deixou o marcador no chão e, cara-a-cara com o goleiro, abriu o placar. No entanto, o VAR anulou o tento já que, no início do lance, Richarlison voltava de posição de impedimento e participou da jogada.

O gol anulado deu mais ânimo ao Brasil nos minutos seguintes, que passou a acelerar mais as jogadas. A Suíça, que voltou do intervalo com o objetivo de propor mais o jogo, não conseguiu segurar os contra-ataques velozes da seleção brasileira.

Tanto que, aos 36′, o Brasil teve um novo contra-ataque perigoso: Vini Jr acelerou e deixou a bola para Richarlison. O camisa 9, mesmo marcado, tentou finalizar, mas acabou travado.

A partida seguiu da mesma forma, com a seleção brasileira tentando fazer lançamentos na área da seleção europeia, até que aos 37′, em uma boa troca de passes pela esquerda, Casemiro – que já havia colocado uma bola no travessão no primeiro jogo – acertou um belo chute de primeira e marcou. Sommer só olhou a bola entrar e nada pode fazer.

O time suíço pareceu abater-se com o gol sofrido. E o Brasil se aproveitou desse desânimo e, por pouco, não fez o segundo gol. Aos 41′, Rodrygo obrigou Sommer a fazer grande defesa.

Já nos acréscimos, aos 47′, Vini Jr prendeu demais a bola em um bom contra-ataque e acabou desarmado. A última grande chance foi aos 48’30, novamente com Rodrygo, que recebeu sozinho, chegou a finalizar, mas a defesa suíça conseguiu se recuperar e travou desviou o chute para escanteio.

A última partida do Brasil na fase de grupos acontece na sexta-feira (02), às 16h, contra o Camarões. A seleção brasileira pode até perder a partida que, ainda assim, avança para as oitavas de final da copa por já ter seis pontos e, com isso, vai ter pelo menos a segunda colocação do grupo G.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias