spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img

12 chefes de estado tem presença confirmada na posse de Lula, em janeiro

spot_imgspot_img

Mais lidas

A posse do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, acontecerá no dia 1° de janeiro de 2023, em Brasília.

Na última segunda-feira (5) os chefes de Estado e de governo dos países que tem relações diplomáticas com o Brasil foram convidados para o evento, pelo Ministério das Relações Exteriores às embaixadas em Brasília e às representações no exterior.

O embaixador Fernando Luís Lemos Igreja, chefe de cerimonial da posse, afirmou que 12 chefes de Estado e de governo confirmaram presença.

Entre os confirmados estão os presidentes da Alemanha, Angola, Argentina, Bolívia, Cabo Verde, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guiné-Bissau, Portugal e Timor Leste, assim como o rei da Espanha. Também há confirmações de outras autoridades, como chanceleres.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, não foi convidado, por conta do rompimento de relações diplomáticas com o governo do país durante o governo do presidente Jair Bolsonaro.

A coordenadora do grupo e futura primeira-dama, Janja Lula da Silva, e outros integrantes participaram de entrevista coletiva nesta quarta-feira no Centro Cultural Banco do Brasil.

Segundo Janja, a expectativa é de que 300 mil pessoas participem da festa da posse na capital federal.

A posse institucional irá começar com o desfile do novo presidente em carro aberto pela Esplanada dos Ministérios e chegando ao Congresso Nacional, para a posse oficial, no plenário do Senado, que deve acontecer por volta das 14h30.

O presidente seguirá, então, para o Palácio do Planalto, onde irá receber a faixa presidencial, e fará o discurso no Parlatório, recebendo cumprimentos dos chefes de Estado e de governo presentes na cerimônia.

De acordo com a futura primeira dama, a estimativa é de que os protocolos se encerrem até 18h30, para que se dê início aos shows programados.

Às 19h30, está prevista a recepção às delegações estrangeiras no Palácio do Itamaraty.

Um dos protocolos da posse é a salva de 21 tiros de canhão, que ocorre durante a cerimônia no Congresso Nacional.

Janja informou que representantes de instituições de pessoas com autismo e pessoas com deficiência entraram em contato para pedir a revisão desse protocolo, tendo em vista que o barulho pode perturbar pessoas nessas condições, assim como crianças, idosos e também animais.

Janja explicou que a demanda será discutida com o cerimonial do Senado, para encontrar alternativas aos tiros de canhão. Da mesma forma, fogos de artifício, se forem utilizados, serão aqueles que não produzem ruídos.

A exposição “Brasil do Futuro – As Formas da Democracia”, terá obras de artistas clássicos e contemporâneos no Museu da República e ficará montada durante todo o mês de janeiro.

“A exposição tem um sentido especial porque é o momento da posse que permanece após ela acontecer, simbolizando um novo cuidado com o patrimônio artístico e valorização dos artistas brasileiros”, afirmou o gestor cultural Márcio Tavares.

As atrações anunciadas para o evento são Paulo Miklos, Zélia Duncan, Thalma de Freitas, Francisco el Hombre, Jards Macalé, Geraldo Azevedo, Kleber Lucas, Leonardo Gonçalves, Margareth Menezes e Paulinho da Viola.

Mais de 20 artistas se apresentarão em dois palcos batizados de Gal Costa e Elza Soares, em homenagem a dois grandes nomes da música,

Outros nomes anunciados foram Pablo Vittar, BaianaSystem, Gabi Amarantos, Duda Beat, Martinho da Vila, Os Gilsons, Luedji Luna, Tereza Cristina, Fernanda Takai, Johnny Hooker, Marcelo Jeneci, Odair José, Otto, Tulipa Ruiz, Maria Rita, Almério, Valesca Popozuda e Juliano Maderada.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias