spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img

Artistas quilombolas de Mangaratiba recebem de programa de incentivo à cultura

spot_imgspot_img

Mais lidas

Duas artistas quilombolas da cidade de Mangaratiba foram contempladas e receberão ajuda do Programa Municipal de Formação na Área da Cultura (PROMFAC), da Fundação Mário Peixoto.

Os prêmios são promovidos pela Fundação Cultural Palmares e beneficiou as artistas Vânia Guerra e Maju Guerra, avó e neta.

As mulheres foram selecionadas na categoria “Contando Nossa História”, que oferece o prêmio a vídeos sobre as histórias das comunidades e territórios.

O edital visa valorizar, mapear e divulgar as diferentes histórias, com o objetivo de fortalecer e preservar o patrimônio material e imaterial dessas comunidades, além de demonstrar como se dá a relação entre ancestralidade e modernidade na cultura local.

Em seu vídeo ‘Hoje meu chão, amanhã meu teto’, Vânia faz uma reflexão sobre a efemeridade da vida, o valor da ancestralidade e o poder que a matriarca Camila (moradora mais importante que viveu no local), exerce nas novas gerações.

Maju já venceu o Prêmio Palmares de Arte na categoria ‘Dança’ no início do ano, onde disputou com candidatos do país inteiro. No vídeo com o tema ‘Jovens de luta’, ela propôs uma narrativa do cotidiano, onde relata a dificuldade dos moradores em concluir o ensino médio, já que para isso eles precisam sair da Ilha.

“Estamos muito satisfeitos em conquistar dois prêmios de uma só vez para Mangaratiba. O trabalho do PROMFAC para dar protagonismo à classe artística da cidade colheu vários frutos ao longo do ano. No ano que vem, queremos aumentar ainda mais o número de artistas contemplados pela premiação”, afirmou o presidente da Fundação Mário Peixoto, Jefferson Dias.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias