spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img

Prefeitura de Mangaratiba investe na gestão de Resíduos Recicláveis

spot_imgspot_img

Mais lidas

A Prefeitura de Mangaratiba acaba de dar mais um passo para incentivar a destinação correta de resíduos recicláveis no município. Nesta segunda-feira (06) a Secretaria de Meio Ambiente emitiu a liberação do orçamento 2023 para a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Mangaratiba. Com o subsídio, que atende os princípios da Lei Federal 12.305/2012 – responsável por implementar a política nacional de resíduos sólidos-, a cooperativa contará com incentivo próprio para ampliar suas atividades na cidade.

O documento foi assinado pelo Secretário de Meio Ambiente, Antonio Marcos Barreto, e a liberação do orçamento impacta diretamente na Gestão de Resíduos recicláveis, bem como, na destinação correta dos mesmos. A iniciativa ainda fortalece a atividade de coleta seletiva como nunca antes na história da cidade.

Desde novembro de 2018, quando foi iniciada a atual gestão municipal, a destinação correta dos Resíduos Recicláveis vem gerando renda mensal para diversas famílias de Mangaratiba, além de promover o impacto positivo ao meio ambiente, gerar empregos e renda para moradores locais, fazendo com que o município seja cada vez mais sustentável.

“Nenhuma cidade pode melhorar sua qualidade de vida sem pensar e trabalhar para melhorar o saneamento básico e a gestão de resíduos de maneira responsável. Logo assim que assumimos em 2018, extinguimos o antigo lixão e estamos trabalhando muito para buscar recursos federais e estaduais para os avanços necessários. As dificuldades são imensas, mas nossos esforços serão ilimitados”, comentou o prefeito, Alan Bambeiro.

Para o secretário de Meio Ambiente, os avanços já são inúmeros e ainda virão muitos outros.

“Implementamos o Projeto Sanear Mangaratiba, com implantação de biodigestores nas beiras de rios e cachoeiras, e hoje temos dezenas de famílias beneficiadas. Foram adquiridos equipamentos e um caminhão zero para a COOPMANGARATIBA, através de compensações ambientais, sem utilizar um centavo do dinheiro público. E agora, essa renovação do contrato de subsídio aos agentes da cooperativa, nos deixa muito felizes e certos que estamos no caminho. Há muito o que fazer e vamos avançar”, destacou Antonio Marcos.

A assinatura do documento foi acompanhada por Maria da Conceição Menezes Coimbra, presidente da COOPMANGARATIBA, por Marta da Conceição da Silva, agente ambiental, e a diretora de gestão de residuais da SMMA, Beatriz Fernandes.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias