spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img

Paraty terá Sistema de Ocorrência Virtual

spot_imgspot_img

Mais lidas

O prefeito de Paraty, Luciano Vidal, junto com o Secretário Municipal de Segurança e Ordem Pública, Coronel Cardoso, e o Delegado da 167ª DPl de Paraty, Dr. Marcelo Russo, se reuniram na tarde dessa terça-feira (14), com o diretor geral do DGTIT (PCERJ), delegado Eduardo Freitas, para firmar um convênio entre a cidade e a Polícia Civil do Rio de Janeiro, por meio da Guarda Municipal.

A parceria tem por objetivo implantar o Sistema de Ocorrência Virtual (SOVI) – um aplicativo de registros de ocorrências de menor potencial ofensivo, pelo aparelho celular ou laptop. Com a implantação do sistema, os agentes da GM poderão realizar o R.O de forma mais dinâmica e eficiente.

Os agentes receberão curso de capacitação da Polícia Civil do DGTIT para que o sistema entre em funcionamento em plataformas distribuídas na Base Central da Guarda. “O mais importante é que, além de agilizar o sistema, as informações contidas nos Boletins de Ocorrência ficarão disponíveis na internet, podendo ser acessadas para rede de Segurança Pública, e colaborar com toda e qualquer informação, por exemplo, da listas de procurados pela polícia e pela justiça”, frisou Eduardo Freitas.

“Expandir suas ações zelando pelo patrimônio público, pelo trânsito e pela segurança de nossa população, com eficiência e agilidade é muito importante para nossa cidade”, afirmou o prefeito de Paraty, Luciano Vidal.

“Os guardas municipais de Paraty vão poder fazer registros de ocorrências de crimes de menor potencial ofensivo online. Além de dar mais agilidade ao trabalho, a medida vai ajudar a desonerar as delegacias. O registro será enviado à 167ª DP, que fará a análise e a tipificação criminal de cada caso”, finaliza o delegado Marcelo Russo.

Já para o Secretário municipal de Segurança e Ordem Pública, Coronel Cardoso, a implantação do aplicativo irá modernizar e agilizar tanto para a GM quanto para o Departamento de fiscalização e postura, nos quais já existe uma demanda.

“Nossos agentes serão capacitados e no caso de Paraty que temos uma cobertura geográfica bem extensa, além do Centro Histórico, temos a zona rural e as áreas costeiras, com o aplicativo de registro, através do smartphone institucional ganhará agilidade”, concluiu Cardoso.

*Estagiário sob a supervisão de Raquel Morais

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias