spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img
spot_imgspot_img

Gerações do handebol se esforçam em levantar a modalidade em Angra dos Reis

Mais lidas

Um grupo de apaixonados pelo handebol em Angra dos Reis tem se unido para resgatar a prática da modalidade. São pessoas do passado, quando o handebol era muito forte na cidade, principalmente nos anos de 80 e 90, e de uma geração mais recente, que também deseja levantar a modalidade no município. Essa mobilização tem feito com que ex-atletas e novos adeptos do handebol se encontrem, treinem e promovam jogos amistosos para integrar o grupo e começar a pensar em futuras disputas na cidade.

Na noite de quinta-feira, 11 de maio, no ginásio Getúlio Telles, no Estádio Municipal, o grupo entrou em quadra para dois amistosos entre as Seleções Angrenses, masculina e feminina, contra as equipes da Atlética Medicina Estácio. Vitória das seleções da cidade, comandadas por Mayara Madeira, profissional de educação física da Secretaria de Esporte e Lazer. Ela tem sido uma das mais entusiasmadas em levantar o handebol no município.

A retomada do handebol no município tem o apoio da Prefeitura de Angra, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer, que estava representada nos jogos amistosos do dia 11, pelo secretário de Governo e Relações Institucionais, Cláudio Ferreti, que foi atleta de handebol na cidade, na época do saudoso professor Cleomenes Carvalho, e pelo secretário da pasta de esporte, Vitor Simões.

  • O handebol faz parte de minha vida como esportista. Fiz parte das equipes comandadas pelo Cleomenes, que foi o principal responsável pelo sucesso da modalidade no passado. Tenho orgulho desta época. Fiz questão de vir aos jogos hoje para matar saudades dos amigos daquela fase de handebol. É muito bem ver uma nova geração unir forças com os antigos, buscando resgatar os bons tempos – disse Ferreti.

A Seleção Angrense feminina derrotou a Atlética Medicina Estácio pelo placar de 8 a 5, e a masculina venceu por 10 a 5. E terão mais amistosos pela frente, assim como encontros unindo gerações de atletas que querem ver o handebol em alta mais uma vez em Angra. Os nomes desses abnegados pelo handebol se fundem com um único objetivo, que é ver de novo o handebol forte em Angra, como foi nos tempos do saudoso professor Cleomenes Carvalho, que formou gerações de atletas para o município, seja nas aulas de educação física nos colégios, em competições estudantis, e na montagem de seleções para a cidade em disputas oficiais.

Entre os apaixonados pelo handebol estão: Douglas, Diogo, Patrik, Rafael, Júlio César, Piraí, Rodrigo, Renato, Higor, Renato, Ronaldi, Henrique, Pinheiro, Fabian, Daniel, Blayan, Mayara, Thais, Deby, Ana Cecília, Evelyn, Lohana, Steph, Priscila, entre tantas outras, além dos estudantes da Atlética Medicina Estácio, que somam forças para levantar o handebol em Angra dos Reis.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias