spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img
spot_imgspot_img

Usuários do Bilhete Único Intermunicipal devem atualizar renda para manter o benefício

Mais lidas

Usuários do Bilhete Único Intermunicipal (BUI) nascidos em janeiro, fevereiro e março têm até o dia 31 deste mês para realizar a atualização obrigatória da autodeclaração de rendimento salarial. A medida é necessária para a manutenção do benefício, que incide também sobre o direito à Tarifa Social. Conforme decisão judicial, o BUI agora só vale para quem tem renda mensal bruta de até R$ 3.205,20.

De acordo com o planejamento estabelecido pela Secretaria de Estado de Transporte e Mobilidade Urbana (Setram) e a Riocard Mais, empresa que opera o sistema de bilhetagem, a atualização está sendo feita de forma escalonada, a partir do mês de aniversário dos usuários, e on-line, sem precisar se deslocar até os postos de atendimento.

Já a atualização para quem utiliza o Vale-Transporte fornecido pelas empresas é automática. Para estes usuários, não há necessidade de nenhuma ação. Para quem fez a autodeclaração – que é a maior parte dos clientes com cartão Expresso -, é obrigatório atualizar a informação sobre a renda. Quem não fizer a autodeclaração dentro do prazo terá o benefício suspenso. Não é necessário realizar novo cadastro, apenas confirmar se a renda atual está acima ou abaixo do novo limite e assinar um termo de responsabilidade pela informação.

A mudança no teto salarial para concessão do BUI atende a uma decisão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, que considerou inconstitucional a Lei Estadual 8.297/19, de iniciativa da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), que ampliou o BUI para quem ganha até R$ 7.507,49 (teto do benefício do INSS). Com a determinação, voltou a valer o limite de R$ 3.205,20 para concessão do benefício social. A mudança garante que os recursos públicos que financiam o BUI possam ser destinados ao grupo mais vulnerável dos beneficiários.

Com o BUI, o usuário só tem descontado do cartão o valor máximo de R$ 8,55 quando utilizar até dois transportes públicos, sendo um deles intermunicipal. A diferença entre esse valor e o custo real dos transportes escolhidos no deslocamento é complementada pelo Governo do Estado.

Fases da atualização cadastral

O processo de autodeclaração de renda foi dividido, inicialmente, em quatro fases, de acordo com o mês de nascimento dos clientes. Cada etapa corresponde aos nascidos no trimestre, garantindo que a sua realização transcorra de forma organizada. O atendimento é monitorado diariamente, e as fases poderão ser antecipadas de acordo com a atualização das declarações de renda dos beneficiários do BUI:

Fase 1 (2/8 a 31/8): nascidos em janeiro, fevereiro e março (1º trimestre)
Fase 2 (1º/9 a 30/09): nascidos em abril, maio e junho (2º trimestre)
Fase 3 (2/10 a 31/10): nascidos em julho, agosto e setembro (3º trimestre)
Fase 4 (1º/11 a 30/11): nascidos em outubro, novembro e dezembro (4º trimestre)

A atualização de renda é obrigatória para todos os passageiros beneficiados pelo BUI que fizeram a autodeclaração.

Para mais informações sobre o recadastramento e os prazos de cada fase, os usuários podem consultar o site oficial do Bilhete Único Intermunicipal (site.riobilheteunico.com.br).

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias