spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img
spot_imgspot_img

Morte de MC Marcinho entristece o meio artístico

Mais lidas

MC Marcinho era uma lenda viva no funk e no rap. Artistas dos dois ritmos choram neste sábado, 26 a morte do artista, autor de sucessos do funk dançante, como “Glamurosa”, “Rap do solitário”, “Garota nota 100” entre outros. O músico ajudou a criar o funk melody e estourou nos anos 1990. Artistas e políticos lamentaram a morte dele nas redes sociais.

O Portal do Rap Dab divulgou uma nota:

  · 

“Descanse em paz Mc Marcinho

A lenda do funk brasileiro, infelizmente nos deixou nessa tarde de sexta-feira (25), aos 45 anos. O artista estava internado desde junho a espera de um transplante de coração.

Márcio André Nepomuceno deixa um legado gigantesco para todas as gerações.

Esteja em paz mestre! Força aos amigos e familiares”.

Anitta:

“MC Marquinho marcou para sempre o funk e a nossa música. Com seu talento, simplicidade e carisma, foi um dos precursores do funk melody e da popularização do ritmo no Brasil. Descanse em paz.”

Marcelo D2:

“MC Marcinho marcou uma época, gente boa demais, ele é um pilar do funk carioca e da música brasileira…que descanse em paz.”

O Clube de Regatas do Flamengo, time do coração de MC Marcinho, também divulgou nota:

“O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente a morte do grande rubro negro MC Marcinho. O cantor embalou gerações com seus hits, marcou a história da música brasileira e vai deixar saudades em milhões de fãs, amigos e familiares.”

O presidente da Embratur, Marcelo, Freixo, quando deputado estadual pelo PSol, deu muito apoio ao movimento. Também se manifestou em seu perfil nas redes sociais:
 

“Hoje perdemos um grande artista e ícone do funk. MC Marcinho foi pioneiro, fez história na música brasileira e encantou gerações. O príncipe do Funk é símbolo de um movimento culturalmente riquíssimo, mas que sofreu e infelizmente ainda sofre muito preconceito. Quando eu era deputado estadual no Rio, fui procurado por um grupo de funkeiros que queriam acabar com essa perseguição. Juntos fizemos e aprovamos a lei que definiu o funk como movimento cultural, que por isso, deve ser estimulado e fortalecido por políticas públicas culturais. Uma vitória construída por artista como MC Marcinho.

Que Deus conforte o coração da família, dos amigos e dos fãs.

Renata Souza, deputada estadual pelo PSol:

“Igual a você, eu sei que não tem, de zero a dez, te dou nota 1000. MC Marcinho eterno!”

Eduardo Paes, prefeito do Rio:

“Nos deixou hoje um dos maiores nomes do funk carioca. MC Marcinho foi um pioneiro que conquistou o Rio e todo o Brasil com sua arte. Meus sentimentos aos fãs e que Deus conforte o coração dos familiares!”

O governador Cláudio Castro também divulgou nota de pesar:

“MC Marcinho fez história em um estilo que tem a essência do Rio de Janeiro: o funk. Embalou diversas fases da vida de muitos com suas canções, foi inspiração para outros funkeiros, abriu portas, contagiou com sua alegria e levou a cultura da favela para o mundo.

“De zero a dez te dou nota 100”. Suas letras, que não saíam da boca do povo, o consagraram como: “príncipe do funk”. Título mais que justo, para quem foi um dos precursores do estilo no Brasil.

Uma grande perda para todos nós. Obrigado por todo talento e por ter se tornado um ícone da cultura fluminense.

Que Deus fortaleça todos os familiares, fãs e amigos.”

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias