spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img
spot_imgspot_img

Adolescente de Barra Mansa faz vaquinha para tratamento de doença grave de pele

Mais lidas

Imagine a situação: você tem uma doença de pele grave, o medicamento que você precisa está avaliado em R$ 16 mil, o Sistema Único de Saúde (SUS) custeia o remédio mas você não tem direito por ser menor de 18 anos; esse é o caso de Gabriel Ribeiro, de 15 anos, morador de Barra Mansa. A doença acaba impedindo Gabriel de fazer algo simples: viver.

“Não consigo fazer mais nada que eu gosto e não durmo direito devido às dores”, contou o adolescente, que sofre de hidradenite supurativa grave, uma doença inflamatória, dolorosa, crônica e incurável que causa lesões pelo corpo.

Por conta das dores, Cauã não consegue ter uma vida normal. “Como todo adolescente, adoraria construir um futuro em que eu pudesse me socializar com outras pessoas, estudar, desenvolver habilidades para um emprego, enfim, sentir a vida fluindo em mim. Hoje, toda atenção, toda preocupação é diminuir a dor que as feridas me causam”, lamentou.

“Isso está roubando a minha adolescência. Tenho feridas que não fecham por todo o corpo e isso está me incapacitando de viver uma vida normal”, disse Cauã.

Tratamento – Cauã, para não conviver com dor, precisa tomar antibióticos e um imunobiológico, chamado Adalimumabe. Além disso, vai precisar passar por cirurgias de recomposição e plástica. Só que cada caixa do imunobiológico custa em torno de R$ 16 mil. Ou seja: em um ano de tratamento o custo estimado de R$ 368 mil.

O Ministério da Saúde, por meio do SUS, fornece o medicamento, mas Cauã não consegue ter direito. Isso porque o tratamento só é fornecido para maiores de 18 anos.

Atualmente, Cauã está tomando apenas os antibióticos e fazendo ao menos quatro curativos ao dia. Ele também faz acompanhamento com clínico geral, psicólogo e dermatologista.

Pouco mais de R$ 8.000 já foi arrecadado na Vaquinha online criada. Quem quiser pode contribuir clicando aqui ou através da chave PIX 379.732.666-15, em nome de Gina Mara Ferreira Modesto (avó).

*com informações do G1

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias