spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img
spot_imgspot_img

Devemos fazer as pazes antes do final de ano? Especialista dá dicas!

Mais lidas

O final do ano carrega um valor simbólico do fechamento de um ciclo e o recomeço de outro. Em geral, as pessoas preferem começar sem pendências e o com o coração leve. Mas o que “fazer as pazes” significa?

“Muito mais do que um mero pedido de desculpas e o reatar de laços, a paz de espírito também pode ser alcançada com o encerramento de relações e com o afastamento de pessoas tóxicas. Portanto, a reflexão deve ser mais profunda, explica Diana Bonar, especialista em comunicação não violenta e gestão de conflitos.

Para Diana, parece um contrassenso, mas separações, quebras de sociedade e términos também são formas de resolver conflitos. Nem sempre é aquilo que queremos, mas pode ser a melhor situação quando as incompatibilidades e estresse são maiores que a admiração, a parceria, o respeito e o fluir da vida.

“Creio que a reflexão mais importante para o momento seja sobre o desejo de reatar ou cortar laços, de quem se aproximar ou se afastar. Quais relações manter em qual distância saudável. Pesquisas mostram como a qualidade das nossas relações mais próximas tem um grande impacto em nossa sensação de felicidade e bem-estar”, enfatiza a especialista.

Segundo ela, é importante pensar sobre quais necessidades são muito importantes para você. A Comunicação Não Violenta nos ensina que as melhores estratégias (nossas escolhas, comportamentos e atitudes), são aquelas que são elaboradas de forma consciente a partir de dessas necessidades.

Diana listou algumas dicas para condução de conversas difíceis e pontos de reflexão para que você possa tomar uma decisão mais informada:

O que você valoriza em uma relação? Parceria, honestidade, apoio, afeto, compaixão, amizade, troca, empatia? Quanto mais necessidades atendidas melhor será a relação.
Busque comunicar suas necessidades e sentimentos para que fique mais fácil ser compreendida. Escute o que o outro também valoriza e busquem elaborar estratégias que atendam ambas as necessidades.

O que você não tolera de jeito nenhum em uma relação e não está disposta a negociar? Ofensas, humilhações, grosserias? Este é um sinal de alerta, talvez seja o momento de se afastar desta pessoa.

Um bom termômetro para sabermos como prosseguir é fazer uma análise de como você geralmente se sente com alguém. Você costuma estar mais leve, alegre, feliz ou mais nervosa, ansiosa, angustiada e chateada? Os sentimentos indicam se as suas necessidades estão sendo atendidas ou não. Quanto mais necessidades não atendidas maior será o número de sentimentos de valência negativa.

Você é a maior responsável pela sua própria felicidade, faça escolhas que nutram a sua alma, o seu propósito e o seu amor-próprio.

“Discussões fazem parte de qualquer relação, mas quando é demasiado é importante agendar uma conversa para investigar o que está acontecendo. Neste momento, verbalize a sua intenção e mostre que você ainda se importa. Evite usar julgamentos que irão criar mais afastamento. Opte por revelar seus sentimentos e necessidades”, finaliza Diana Bonar.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias