spot_imgspot_img

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

spot_img
spot_imgspot_img

Morre, aos 88 anos, ex-governador Francisco Dornelles

Mais lidas

A política fluminense perde um dos seus maiores quadros: morreu nesta quarta (23), aos 88 anos, Francisco Dornelles. O último cargo ocupado pelo político foi o de governador do Rio de Janeiro. A informação foi confirmada por Dr. Luizinho, secretário de Estado de Saúde, ao jornal O Globo.

Dornelles era presidente de honra do partido Progressistas. Durante sua vida pública, foi ministro de Estado, Senador da República, Deputado Federal e vice-governador. Ele assumiu o comando do Rio de Janeiro durante uma profunda crise, logo após a prisão do então governador Luiz Fernando Pezão.

Dornelles era primo de segundo grau do presidente Getúlio Vargas e sobrinho dos presidentes Tancredo Neves e Castelo Branco. Era sobrinho, também, de Ernesto Dornelles, senador e governador do Rio Grande do Sul.

Pelo Rio, foi eleito deputado federal constituinte. Na Câmara dos Deputados, atuou por cinco mandatos consecutivos. Em 2006, se elegeu para um mandato único de Senador já que, em seguida, foi eleito vice-governador.

Durante a Ditadura Militar, foi secretário da Receita Federal, em 1979. Em 1985, assumiu brevemente o Ministério da Fazenda. Durante os governos de Fernando Henrique Cardoso, foi ministro de Indústria, Comércio e Turismo (durante o primeiro mandato) e de Trabalho e Emprego (segundo mandato).

Em 2016, assumiu interinamente o Governo do Estado, quando o então governador Luiz Fernando Pezão se licenciou para tratar um câncer. Dois anos a frente, quando Pezão foi preso, assumiu em definitivo o Governo do Estado até o final do mandato, quando entregou o comando para o eleito Wilson Witzel.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas noticias